Clique nos links abaixo biografia de matemáticos por ordem alfabética:

| AB  || CD || E F G ||H I J  ||K L M ||NOP|QRS || TUV || W X Y Z

Nesta página existe biografia de 20 matemáticos

 

 

Kolmogorov_Andrei Nikolaevich

Andrei Nikolaevich Kolmogorov (Tambov, Rússia, 25 de Abril de 1903 Moscou, 20 de Outubro de 1987) foi um dos maiores matemáticos soviéticos.

Kolmogorov participou das principais descobertas científicas do século XX nas áreas de probabilidade e estatística, e em teoria da informação. Foi ele o autor da principal teoria científica no campo das probabilidades: a teoria da medida, que revolucionou o cálculo de integrais, permitindo que as integrais fossem generalizadas para domínios "exóticos" (integral de Lebesgue).

Um de seus principais trabalhos publicados foi "Grundbegriffe der Wahrscheinlichkeitsrechnung" ("Fundamentos de Teoria das Probabilidades"), em que ele lança as bases da axiomatização da teoria das probabilidades e esboça o que seria a teoria da medida.

Como grande cientista que era, Kolmogorov recebeu diversas honrarias ao longo de sua carreira. Em 1939 ele foi eleito para a Academia de Ciências da URSS. Ele recebeu um dos primeiros prêmios científicos dados pelo estado soviético em 1941, o prêmio Lenin de 1965, a Ordem de Lênin em seis ocasiões diferentes, o Prêmio Lobachevsky em 1987, entre outros. Ele também foi eleito para inúmeras outras academias e sociedades científicas, como por exemplo a Sociedade Estatística Real de Londres em 1956.

Kolmogorov teve muitos interesses fora da matemática, em particular ele tinha interesse na forma e estrutura da poesia russa do autor Pushkin.

 Ver também

Kurt Gödel (Brünn, Áustria-Hungria[1], 28 de Abril de 1906 — Princeton, EUA, 14 de Janeiro de 1978) foi um matemático austríaco, naturalizado americano, cujo trabalho mais famoso é o Teorema da Incompletude, o qual afirma que qualquer sistema axiomático suficiente para incluir a aritmética dos números inteiros não pode ser simultaneamente completo e consistente. Isto significa que se o sistema é auto-consistente, então existirão proposições que não poderão ser nem comprovadas nem negadas por este sistema axiomático. E se o sistema for completo, então ele não poderá validar a si mesmo — seria inconsistente.

Sinopse Estereográfica

Kurt Gödel nasceu em 28 de abril de 1906, em Brünn, Áustria-Hungria (hoje Brno, na República Tcheca), filho de um gerente de fábrica têxtil. Em família, Kurt era conhecido por Der Herr Warum (Sr. Por quê? ) . Em 1923 concluiu, com louvor, o curso fundamental na escola alemã de Brünn e embora tivesse excelente talento para linguagens, ele se aprofundou em História e Matemática. Seu interesse pela Matemática aumentou em 1920, quando acompanhou Rudolf, seu irmão mais velho, que fora para Viena cursar a Escola de Medicina da Universidade de Viena. Durante a adolescência, estudou Goethe, o Manual de Gabelsberger , a teoria das cores de Isaac Newton e as "Críticas" de Kant.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%B6del

 

 

Lacroix ,Sylvestre François de ( April 28 , 1765 May 24 , 1843 ) was a French mathematician . Sylvestre François de Lacroix (28. Abril, 1765 - maio 24, 1843) foi um francês matemático.

. Ele nasceu em Paris, França, e foi levantada em uma família pobre que ainda conseguiu obter uma boa educação para o seu filho.  Apresentou um especial talento para a matemática, calcular os movimentos dos planetas pela idade de 14 anos.  Em 1782 na idade de 17 ele se tornou um professor de matemática na École Gardes de marinha em Rochefort, França. Voltou a Paris e ensinou cursos de astronomia e matemática no Liceu.. Em 1787 ele foi o co-ganhador desse ano do Grande Prémio do francês Académie des Sciences, mas nunca foi atribuído o prémio.  O mesmo ano, o Liceu foi abolida e novamente ele mudou-se para as províncias.

 Em Besançon lecionou curso de matemática, física e química na École d'Artillerie. I Em 1793 ele tornou-se examinador do Corpo Artilharia, substituindo Pierre-Simon Laplace no correio. Em 1794 ele foi ajudar o seu antigo instrutor, Gaspard Monge, na criação de material para um curso de geometria descritiva.  Em 1799 foi nomeado professor na École Polytechnique.  Lacroix produzida a maior parte dos seus textos, por uma questão de melhorar seus cursos. The same year he was voted into the newly-formed Institut National des Sciences et des Arts . No mesmo ano ele foi eleito para o recém-formado Institut National des Sciences et des Arts.. Em 1812 ele começou a ensinar no Collège de France, e foi nomeado presidente da matemática em 1815.

Durante sua carreira ele produziu uma série de importantes livros de matemática. Traduções destes livros para o idioma Inglês, foram usados em British universidades, e os livros permaneceram em circulação por quase 50 anos.

 

 

Lagrange,Joseph-Louis de
Joseph Louis Lagrange (25 de janeiro de 1736 em Turim, Itália - 10 de abril de 1813 em Paris, França) foi um matemático italiano. O pai de Lagrange havia sido Tesoureiro de Guerra da Sardenha, tendo se casado com Marie-Thérèse Gros, filha de um rico físico. Foi único de seus dez irmãos que sobreviveu à infância. Napoleão fez dele Senador, Conde do Império e Grande Oficial da Legião de Honra.


Após a leitura do ensaio de Halley exaltando a superioridade do cálculo sobre os métodos aritmético e geométrico dos gregos, voltou-se para a Matemática e logo em dominou a moderna análise de seus dias.

Aos dezesseis anos tornou-se professor de Matemática na Escola Real de Artilharia de Turim. Desde o começo foi um analista, nunca um geômetra, o que pode ser observado em sua obra prima projetada aos 19 anos, Méchanique Analytique (Mecânica Analítica), só publicada em Paris em 1788, quando Lagrange tinha cinqüenta e dois anos, por ele considerada sua obra prima. “Nenhum diagrama (desenho) será visto neste trabalho”, diz ele na abertura de seu livro, e acrescenta “a ciência da mecânica pode ser considerada como a geometria de um espaço com quatro dimensões – três coordenadas cartesianas e um tempo-coordenada, suficientes para localizar uma partícula móvel tanto no espaço quanto no tempo”.

Organizou as melhores pesquisas desenvolvidas pelos associados da Academia de Ciências de Turim. O primeiro volume das memórias da Academia foi publicado em 1759, quando Lagrange tinha vinte e três anos.

Aos vinte e três anos aplicou o cálculo diferencial à teoria da probabilidade, indo além de Newton com um novo começo na teoria matemática do som, trazendo aquela teoria para o domínio da mecânica do sistema de partículas elásticas (ao invés de mecânica dos fluidos), sendo também eleito como membro estrangeiro da Academia de Ciências de Berlim (2 de outubro de 1759).

Entre os grandes problemas que Lagrange resolveu encontra-se aquele da oscilação da Lua. Por que a Lua apresenta sempre a mesma face para a Terra? O problema é um exemplo do famoso “Problema dos Três Corpos” – a Terra o Sol e a Lua – atraindo-se uns aos outros, de acordo com a lei do inverso do quadrado da distância entre os seus centros de gravidade. Pela solução deste problema recebeu o Grande Prêmio da Academia Francesa de Ciências, aos vinte e oito anos.

Tais sucessos levaram o Rei da Sardenha a oferecer a Lagrange todas as despesas pagas de uma viagem à Paris e Londres.

Ficou em Berlim vinte anos, onde se casou e enviuvou, tendo exercido a função de diretor da divisão físico-matemática da Academia de Berlim, onde fazia e refazia seus trabalhos, nunca se satisfazendo com o resultado, o que significou um desespero para os seus sucessores.

Em carta escrita para D’Alembert, em 1777, ele diz: “eu tenho sempre olhado a Matemática como um objeto de diversão mais do que de ambição, e eu posso afirmar para você que tenho mais prazer nos trabalhos de outros do que nos meus próprios, com os quais eu estou sempre insatisfeito”. E, em outra carta histórica de 15 de setembro de 1782, diz ter quase terminado seu tratado de Mécanique analytique, acrescentando que, como ainda não sabia quando nem como seria o livro impresso, não estava se apressando com os retoques finais.

Com a morte de Frederico o Grande em 17 de agosto de 1786, solicitou sua dispensa. Foi permitida sob a condição de que ele continuasse a remeter trabalhos para a Academia pelo período de alguns anos.

Voltou aos seus trabalhos matemáticos como membro da Academia Francesa a convite de Luís. Foi recebido em Paris, em 1787, com grande respeito pela família real e pela Academia. Viveu no Louvre até a Revolução, tendo-se tornado o favorito de Maria Antonieta.

Aos cinqüenta e um anos, Lagrange sentia-se acabado. Era um caso claro de exaustão nervosa pelo longo período de trabalho excessivo. Falava pouco, parecia estar sempre distraído e melancólico. Era a triste figura da indiferença, tendo perdido, inclusive, o gosto pela Matemática.

A queda da Bastilha quebrou sua apatia. Recusou-se a deixar Paris. Quando o terror chegou arrependeu-se de ter ficado. Era tarde para escapar. As crueldades destruíram a pouca fé que ele ainda tinha na natureza humana.

Terminada a Revolução, foi tratado com muita tolerância. Um decreto especial garantiu-lhe uma pensão e quando a inflação reduziu sua pensão a nada ele foi indicado para professor da Escola Normal, que teve vida efêmera. Foi então indicado para professor da Escola Politécnica, fundada em 1797, tendo planejado o curso de matemática e sendo seu primeiro professor.

Em 1796, quando a França anexou o Piemonte ao seu território, Taillerand foi enviado como emissário para dizer ao seu pai, ainda vivendo em Turim: “seu filho, orgulho de Piemonte que o produziu, e da França que o possui, honra toda a humanidade por seu gênio”.

Referindo-se a Newton ele disse: “ele foi certamente o gênio por excelência mas temos que concordar que ele foi também o que mais sorte teve: só se pode encontrar uma única vez o sistema solar para ser estabelecido. Ele teve sorte de ter chegado quando o sistema do mundo permanecia ignorado”.

Notando-lhe a enlevação alheada, durante uma sessão musical, alguém perguntou o que ele achava da música. E ele respondeu: “a música me isola; eu ouço os três primeiros compassos; no quarto eu já não distingo mais nada; entrego-me aos meus pensamentos; nada me interrompe; e é assim que eu tenho resolvido mais de um problema difícil.”

Seu último trabalho científico foi a revisão e complementação da Mécanique Analytique para a segunda edição, quando descobriu que seu corpo já não obedecia à sua mente. Morreu na manhã do dia 10 de abril de 1813, com setenta e seis anos

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lagrange

 

 

Lambert,Johann Heinrich

Johann Heinrich Lambert (26 de Agosto de 1728 - 25 de Setembro de 1777) foi um matemático de origem francesa, radicado na Alemanha. A obra de Lambert inclui a demonstração de que o Pi é um número irracional (1768), o desenvolvimento da geometria da regra, o cálculo da trajetória de cometas. Também se interessou por cartografia e definiu a projeção de Lambert. Foi um dos criadores da fotometria e autor de trabalhos inovadores sobre geometrias não euclidianas Seu Local de Nascimento foi em Mulhouse (Alsácia), então parte do território Suíço, foi o primeiro a Provar que o número Pi é irracional.

 

 

 

Leibniz_Gottfried Wilhelm von  (Leipzig, 1 de julho de 1646 — Hanôver, 14 de novembro de 1716) foi um filósofo, cientista, matemático, diplomata e bibliotecário alemão.

A ele é atribuída a criação do termo "função" (1694), que usou para descrever uma quantidade relacionada a uma curva, como, por exemplo,

a sua inclinação ou um ponto qualquer situado nela. É creditado a Leibniz e a Newton, o desenvolvimento do cálculo moderno, em particular

por seu desenvolvimento da Integral e da Regra do Produto. Demonstrou genialidade também nos campos da lei, religião, política, história, literatura, lógica, metafísica e filosofia.

Notas biográficas

Órfão de mãe aos seis anos, Leibniz foi educado por seu pai, professor de filosofia moral. Em 1663 ingressa na Universidade de Leipzig, como estudante de

Direito. Em 1666 obtém o grau de doutor em direito, em Nuremberg, por seu ensaio prenunciando uma das mais importantes doutrinas da sua posterior filosofia. Nessa época afilia-se à Sociedade Rosacruz, da qual será secretário durante dois anos. Foi o primeiro a perceber que a anatomia da lógica - “as leis do pensamento”- é assunto de análise combinatória. Em 1666 escreveu De Arte Combinatoria, no qual formulou um modelo que é o precursor teórico de

 computação moderna: todo raciocínio, toda descoberta, verbal ou não, é redutível a uma combinação ordenada de elementos tais como números, palavras,

sons ou cores.

Na sua visão da existência de uma “característica universal”, Leibniz encontrava-se dois séculos à frente de sua época, no que concerne à matemática e à lógica.

Aos 22 anos, foi-lhe recusado o grau de doutor, alegando-se sua juventude. Tinha vinte e seis anos, quando passou a ter aulas com Christiaan Huygens, cujos melhores trabalhos tratam da teoria ondulatória da luz. A maior parte dos papéis em que rascunhava suas idéias, nunca revisando, muito menos publicando, encontra-se na Biblioteca Real de Hanôver aguardando o paciente trabalho de estudantes. Leibniz criou uma máquina de calcular, superior à que fora criada por Pascal, fazendo as quatro operações.

Em Londres, compareceu a encontros da Royal Society, em que exibiu sua máquina de calcular, sendo eleito membro estrangeiro da Sociedade antes de sua

 volta a Paris em março de 1673. Em 1676, já tinha desenvolvido algumas fórmulas elementares do cálculo e tinha descoberto o teorema fundamental do

cálculo, que só foi publicado em 11 de julho de 1677, onze anos depois da descoberta não publicada de Newton. No período entre 1677 e 1704, o cálculo leibniziano foi desenvolvido como instrumento de real força e fácil aplicabilidade no continente, enquanto na Inglaterra, devido à relutância de Newton em

dividir suas descobertas matemáticas, o cálculo continuava uma curiosidade relativamente não procurada.

Durante toda a sua vida, paralelamente à Matemática, Leibniz trabalhou para aristocratas, buscando em suas genealogias provas legais de seu direito ao

título, tendo passado seus últimos quarenta anos trabalhando exclusivamente para a família Brunswick, chegando a confirmar para seus empregadores o

direito a metade de todos os tronos da Europa. Suas pesquisas levaram-no pela Alemanha, Áustria e Itália de 1687 a 1690. Em 1700, Leibniz organizou a Academia de Ciências de Berlim, da qual foi o primeiro presidente. Esta Academia permaneceu como uma das três ou quatro principais do mundo até que os nazistas a eliminaram.

Morreu solitário e esquecido. Seu funeral acompanhado por seu secretário, única testemunha de seus últimos dias.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Leibniz

 

 

Laplace,Pierre Simon Marquis de

Pierre Simon, Marquis de Laplace (23 de março de 1749 – 5 de março de 1827) foi um matemático, astrônomo e físico

francês que organizou a astronomia matemática, sumarizando e ampliando o trabalho de seu predecessores nos cinco volumes do seu Mécanique Céleste (Mecânica celeste) (1799-1825). Esta obra-prima traduziu o estudo geométrico da mecânica clássica usada por Isaac Newton para um estudo baseado em cálculo, conhecido como mecânica física.

Ele também formulou a equação de Laplace. A transformada de Laplace aparece em todos os ramos da física matemática — campo em que teve um papel principal na formação. O operador diferencial de Laplace, da qual depende muito a matemática aplicada, também recebe seu nome.Ele se tornou conde do Império em 1806 e foi nomeado marquês em 1817, depois da restauração dos Bourbons.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/

 

 

Leonardo Pisano,Fibonacci

(clique no link acima)

 

 

 

Leopold Kronecker

Leopold Kronecker (Liegnitz, Prússia, , hoje Legnica, Polônia,  em 7 de dezembro de 1823 — Berlim, 29 de dezembro de

1891) foi um matemático e professor alemão.

Foi professor da Universidade de Berlim, que desenvolveu contribuições significativas para a teoria das equações e da álgebra de alto nível. Protestante filho de pais judeus, o comerciante Isidor Kronecker e sua esposa Johanna Prausnitzer, adquiriu uma paixão pela teoria dos números por intermédio de Ernst Kummer, seu instrutor em matemática no Liegnitz Gymnasium. Entrou para a Universidade de Berlim (1841), estudou com Weierstrass, Dirichlet, Jacobi e Steiner, foi nomeado para uma cadeira em Breslau (1842) e obteve o grau do doutor com uma tese sobre a teoria algébrica dos números (1845) sob orientação de Dirichlet. Foi eleito para a Academia de Berlim (1961) e passou a contribuir regularmente para o Journal de Crelle. Com a morte de Borchardt (1880), assumiu o controle do Crelle. Eleito Fellow da Royal Society (1884), morreu em Berlim e seu trabalho foi usado por Poincaré e Brouwer.Foi um notável
matematico. Fazia parte do triunvirato que dominou Berlim entre 1860-1890; os outros eram Ernst Kummer (1810-1893) e Karl Weierstrass(1815-1897). Aos seminários desse grupo acorriam matemáticos e cientistas das mais variadas matizes
e origens. Berlim tornou-se o principal centro de referência matemática na Europa. A enfase,sempre reiterada era a necessidade de rigor nas
definições matemáticas e ter nos números naturais a única base fundamental.
Kronecker e especialmente conhecido por haver dito que Deus criou os números e os homens fizeram o resto. A primeira questão e saber se realmente pronunciou essa frase. Era um homem rígido e pouco afeito a brincadeiras. O registro da frase e de segunda mão, mas a mão de uma respeitável autoridade Heinrich Weber (seu livro Álgebra, de 1895, e um divisor de águas). Segundo Weber a frase foi pronunciada por Kronecker em 1886, perante a Academia de Ciências de Berlim. Alem disso, a frase teria sido a seguinte:
Os números inteiros são uma dádiva do amado Deus,o resto e obra humana.
A questão levantada e que essa frase não e apropriada para um intelectual usar formalmente perante uma Academia. É uma frase mais para ser usada com crianças ou iletrados. Seria portanto uma ironia? Teria algum endereço? Aqueles que procuravam uma definição de número, como G. Frege e G. Cantor? De qualquer maneira, Kronecker parece enfatizar que devemos assumir os
números [naturais], apenas, e o resto deve ser criado pelo homem. É pouco provável que Kronecker tivesse ouvido falar de Giuseppe Peano (1858-1932). Professor Peano, também era um matemático notável, e
também assumia os números naturais como fundamentais. Na introdução de seu trabalho intitulado Sul concetto de numero (1891), escreveu:
Uma crianca, desde tenra idade, usa as palavras um, dois, três, etc., posteriormente usa a palavra número; somente muito mais tarde a palavra agregado aparece em seu vocabulário. O desenvolvimento dessas palavras ocorrem
na mesma ordem nas línguas indo-européias. Portanto, do ponto de vista prático, a questão me
parece resolvida; ou seja, não há vantagem, no ensino,definir numero. Esta idéia e muito clara para os alunos e qualquer definição iria somente confund -los.
Este texto pode surpreender, pois Peano sempre insistiu no rigor e na simplicidade. Para ser rigoroso, dizia ele, não e necessário que se defi-
na tudo. As entidades iniciais não podem ser definidas. Definição mesmo não pode ser definida, isto é, o sinal =. Para Peano uma definição deveria ter a forma: objeto sendo definido = [palavras e sinais previamente conhecidas é mais simples]
Deste ponto de vista, a definição euclidiana de unidade como sendo aquilo segundo o que cada
uma das coisas existentes e dita um não pode ser tomada como uma definição. As palavras aquilo e um não foram previamente definida. Aqui se está definindo o desconhecido pelo desconhecido. Também, a definição euclidiana de reta, como aquilo que tem extensão mas não tem largura, não pode ser tomada como uma definição, pois o mais simples está sendo definido pelo mais complexo:extensão e largura.

Fonte: http://paginas.terra.com.br/educacao/prof.garcia.htm/funcoes_reais_1em.pdf

 

Leonhard Paul Euler , VEJA EM  | E F G |

Lebesgue,Henri-Léon  (1875 - 1941)

Professor e notável matemático francês nascido na cidade de Beauvais, considerado um dos mais originais e produtivos do início do século, revolucionou a análise

moderna com a teoria da integração de funções de variável real. Defendeu seu doutorado em Nancy (1902), praticamente reconstruindo a teoria da integração

 e criando um notável exemplo de generalização. Lecionou nas universidades de Rennes e Poitiers antes de se tornar professor do Collège de France e nomeado para a Sorbonne (1910). Na década '1920, foi reconhecido como um dos principais matemáticos de sua época e eleito membro da Academia de Ciências de Paris e da Sociedade Matemática de Londres.

Realizou notáveis trabalhos nos campos da topologia e das séries numéricas aplicadas aos teoremas de conservação da energia, o que ampliou os estudos

 elaborados por Jean-Baptiste-Joseph Fourier. Influenciado pelos trabalhos de Camille Jordan e Émile Borel, formulou (1901) a teoria da medida

, fundamento da definição da integral que leva seu nome e uma das grandes responsáveis pela evolução da análise matemática no século XX.

Morreu em Paris e deixou suas idéias tornarem-se conhecidas através de seus dois tratados clássicos: Leçons sur les séries trigonométriques (1903) e Leçons sur l'integratios et la recherche des functions primitivas, onde expôs em sua pesquisa sobre integrais, os artifícios matemáticos empregados para realizar uma soma infinita de elementos infinitamente pequenos

 

 

 

Leucipo de Mileto (nascimento: cerca de 500 a.C.), filósofo grego. Tradicionalmente, Leucipo é considerado o mestre de Demócrito de Abdera e, talvez, o verdadeiro criador do atomismo (segundo a tese de Aristóteles). De sua vida, praticamente nada é conhecido. Não há certeza sequer sobre seu local da nascimento (alguns acreditam que possa ter sido Abdera ou Eléia) Especula-se que fosse mais novo que Parmênides de Eléia e parece ter sido contemporâneo de Anaxágoras de Clazômenas e de Sócrates. Do ponto de vista teórico, é possível traçar uma ascendência ao pensamento de Melisso de Samos e Zenão de Eléia. A tradição lhe atribui a autoria de um único livro intitulado A grande ordem do mundo. Talvez tenha escrito um segundo livro, que teria se chamado Sobre o espírito, mas este escrito pode ter sido apenas um capítulo da obra anterior.

 

 

 

 

l´Hopital, Guillaume François Antoine(Paris, 1661 - Paris, 2 de Fevereiro de 1704) foi um matemático francês. É principalmente conhecido pela regra que tem o seu nome para calcular o valor limite de uma fração cujo numerador e denominador tendem, simultaneamente, para zero ou para o infinito.

 

 

 

 

                    

Lobachevski Nicolai Ivanovich (1792 —1859)
Lobachevski era um dos três filhos de uma família russa muito pobre. Em 1800, quando Lobachevski tinha apenas sete anos deidade, seu pai faleceu e sua mãe mudou-se para a cidade de
Kazan, próxima à fronteira com a Sibéria. Lá Lobachevski começou seus estudos, sempre financiado por bolsas escolares devido à pobreza de sua família.
Em 1804 o Czar Alexander I da Rússia reformou a Universidade de Kazan e convidou vários professores estrangeiros,
principalmente da Alemanha, para ensinarem na Universidade.
Um desse professores era Martin Bartels (1769 - 1833) que ocupou o cargo de professor de matemática da Universidade.
Bartels era muito amigo de Gauss e os dois se correspondiam sobre assuntos cientificos com bastante freqüência. Foi Bartels
que fez com que Lobachevski, inicialmente interessado em estudar medicina, se apaixonasse pela matemática.
O pricipal trabalho de Lobachevski foi "Geometriya" terminado em 1823 mas somente no dia 23 de fevereiro de 1826 é que ele fez
sua famosa apresentação "Sobre os Fundamentos da Geometria" em uma sessão do Conselho Científico do Departamento de Física
e Matemática da Universidade de Kazan. Esse trabalho foi publicado em 1829.
O interesse de Lobachevski na geometria não-Euclidiana fez com que ele fosse visto na Russia como uma
"pessoa excêntrica", para usarmos um termo delicado. Ele foi atacado em um artigo humilhante e ignorante
publicado no periódico "O Filho da Pátria" ao mesmo tempo em que membros distintos da comunidade de
matemáticos russos faziam zombarias e publicavam rudes comentários sobre ele. Todos os estudantes de
Lobatchevski o abandonaram e no seu funeral, quando era comum serem realizados discursos enaltecendo a
obra do defunto, nada foi dito sobre o assunto que foi a principal investigação de sua vida: a geometria não-Euclidiana.

Fontes: http://www.on.br/site_edu_dist_2006/pdf/modulo3/a_geometria_dos_espacos_curvos.pdf

 

Lorenzo Mascheroni

Lorenzo Mascheroni (13 de maio de 1750, perto de Bérgamo – 14 de julho de 1800, Paris) foi um matemático italiano.

Primeiramente interessado pelas Ciências Humanas (poesia e língua grega), ele acabou por se tornar professor de Matemática em Pavia.

Em sua obra Geometria del Compasso (Pavia, 1797), ele provou que toda construção geométrica que pode ser feita com um compasso e uma régua também pode ser feita somente com compassos. No entanto, a autoria deste resultado (hoje conhecido como o Teorema de Mohr-Mascheroni) pertence ao dinamarquês Georg Mohr, que publicara uma prova já em 1672.

Em suas Adnotationes ad calculum integrale Euleri (1790) ele publicou um cálculo do que é hoje conhecida como a Constante Euler-Mascheroni.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/

 


 

Mandelbrot Benoît B(1924). (nascido em Varsóvia, Polônia, 20 de Novembro de 1924) é um matemático francês de origem judaico-polonesa.

O principal trabalho de Mandelbrot foi a proposta de um novo conceito de geometria que ficou conhecida como geometria fractal. O objetivo desse novo conjunto de objetos foi minimizar as lacunas deixadas pela geometria Euclidiana no que diz respeito às formas existentes na natureza. Essa nova família de formas geométricas ficou conhecida como fractais.

Um livro base para o estudo da geometria fractal foi escrito pelo próprio Mandelbrot, chamado: The Fractal Geometry of Nature (1977).

Ver também na revista  superinteressante: http://www.insite.com.br/fractarte/galeria2/galeria.php

  Clique sobre a imagem para ampliar ou veja aqui as imagens sequencialmente (slideshow).

Galeria de Fractais - Grupo Fractarte

 

 

Menabrea,Luigi(1809- 1896)  Estudou engenharia e matemática na Universidade de Turim, em seguida, tornou-se um engenheiro no exército. Ele se tornou professor de mecânica em Turim, e, em 1842, publicou um documento que prorroga as idéias relacionadas com Babbage 's calculadora mecânica.

Menabrea iniciou uma carreira política que o fez se tornar premier italiano e ministro dos Negócios Estrangeiros em 1867. Durante esse período de política, ele ainda fez um excelente trabalho científico, dando a primeira formulação precisa dos métodos de análise estrutual baseado no princípio dos trabalhos virtuais.

Ele também estudou a elasticidade eo princípio de menos trabalho. Publicou, conjuntamente com JLF Bertrand, a primeira prova correta desse princípio, em 1870. Castigliano, com quem Menabrea estava na disputa em relação a este princípio, se tornou mais conhecida para os conceitos de trabalho e energia mecânica analítica.

 


Maurice Fréchet( 1878-1973)

Matemático francês, nascido em 1878 e falecido em 1973, formulou, em topologia, o conceito de espaço métrico, a teoria dos espaços abstratos, a noção de compacidade.grandes contribuições para a topologia de pontos introduziu conjuntos e todo o conceito de espaços métricos.   Fréchet deu  contribuições importantes para o campo das estatísticas e probabilidades, bem como cálculos. Sua dissertação apresentou todo o domínio do Funcionais em espaços métricos e introduziu a noção de compacidade.  Independentemente de Riesz, ele descobriu o Teorema da representação no espaço de Lebesgue quadrado integráveis funções.

Fonte traduzido de : http://en.wikipedia.org/wiki/Maurice_Ren%C3%A9_Fr%C3%A9chet

 


 

 

Marin Mersenne (1588 - 1648) foi um matemático, teórico musical, padre mínimo, teólogo e filósofo francês. Ficou conhecido sobretudo pelo seu estudo dos chamados primos de Mersenne. O asteróide 8191 Mersenne foi batizado em sua honra.

Marin Mersenne nasceu de uma família rural, pouco se sabendo sobre a sua infância. De 1604 a 1609 estuda em Paris com os jesuítas e nos dois anos seguintes estuda teologia na Sorbonne. Em 1611 entra para a Ordem dos Mínimos, dedicando-se por isso exclusivamente à oração e ao estudo. A atitude da Igreja Católica face ao trabalho de Galileu fez Mersenne interessar-se pela ciência, começando a estabelecer contactos com os mais importantes cientistas da época. Em Julho de 1648 adoeceu, tendo falecido em Setembro do mesmo ano. O seu grande interesse pela estudo científico levou-o a determinar, no seu testamento, que o seu corpo fosse usado para investigação.

Numa altura em que não existiam revistas científicas, o papel de Marin Mersenne era fulcral na divulgação das novas descobertas que se faziam por toda a Europa. Mersenne era o centro da divulgação científica, correspondendo-se com os maiores cientistas seus contemporâneos, como Descartes, Galileu, Fermat, Pascal e Torricelli. Mersenne organizava também encontros entre estes cientistas e viajava com frequência pela Europa para se encontrar com alguns deles. Este círculo alargado de cientistas europeus é por vezes designado por Academia de Mersenne, uma percursora da Académie des Sciences, fundada poucos anos após o falecimento de Mersenne.

Na matemática, o grande contributo de Mersenne foi na teoria dos números. Mersenne tentou encontrar, sem sucesso, uma fórmula que descrevesse todos os números primos. Numa das cartas que trocou com Fermat, este comunicou a Mersenne que considerava que todos os números numa certa classe (os números 2^{2^p}+1, hoje conhecidos como números de Fermat) eram primos. Esta carta fez Mersenne estudar os números 2p − 1, com p primo, e em 1644 publicou o trabalho Cogita physico-mathematica, onde afirma que estes números eram primos para p=2,3,5,7,13,17,19,31,67,127 e 257. Apenas com o aparecimento do computador se conseguiu mostrar que Mersenne estava quase, mas não totalmente correto.

Mersenne estudou música no sua obra L'harmonie universelle, onde desenvolve a teoria da ressonância natural. Estuda também combinações e permutações com o objetivo de contabilizar sequências de notas musicais.

Fonte: http://www.profgarcia.xpg.com.br/FuncoesREAIS_2em.pdf

 

 

 

Maupertuis,Pierre Louis Moreau de (Saint-Malo, 7 de julho de 1698 — 27 de julho de 1759) Filósofo, matemático e astrônomo francês.

O princípio da mínima ação estabelece que em todos os fenômenos naturais, uma quantidade chamada "ação" tende a ser minimizada. Maupertuis desenvolveu este princípio ao longo de duas décadas. Para ele a ação podia ser expressa matematicamente como o produto da massa do corpo implicado, a distância percorrida e a velocidade a que se viaja.

Biologia

Embriologia

Em sua obra Vénus physique (1745) Maupertuis se opôs à teoria da pré-formação do embrião então em voga, afirmando que o pai e a mãe tinham uma

influência semelhante na hereditariedade. Maupertuis trata de explicar os fenômenos genéticos a partir de uma teoria de atração físico-química.

Evolução

Para Maupertuis, a natureza era demasiado heterogênea para ter sido criada como um desenho. Sua perspectiva materialista e mecanicista (devido a seu conhecimento das teorias newtoniana e seu conhecimentos acerca da hereditariedade) lhe permitiram desenvolver uma teoria da vida muito próxima àquela

bastante posterior do mutacionismo de Hugo de Vries (1848-1935). Segundo Maupertuis, as primeiras formas de vida apareceram por geração espontânea,

a partir de combinações aleatórias de matérias inertes, moléculas ou gérmens. A partir dessas primeiras formas de vida, uma série de mutações fortuitas

engendrou uma multiplicação sempre crescente de espécies. Ele chega, inclusive, a postular a eliminação dos mutantes deficientes, convetendo-se assim num precursor da teoria da seleção natural.

Fonte: http://www.profgarcia.xpg.com.br/FuncoesREAIS_2em.pdf

 

Michael Francis Atiyah,Sir OM, FRS (22 de abril de 1929) é um matemático britânico de origem libanesa, amplamente considerado

 como um dos maiores geômetras do século XX. Seu trabalho pioneiro em conjunto com Isadore Singer levou à prova do teorema do

índice de Atiyah-Singer na década de 1960, resultado que serviu para pavimentar o caminho para o desenvolvimento de vários ramos da matemática desde então.

Ele também fundou, antes e conjuntamente com Friedrich Hirzebruch, o estudo de outra grande ferramenta da topologia algébrica: a K-teoria topológica. Foi inspirada pelo trabalho de Alexander Grothendieck ao generalizar o teorema de Riemann-Roch, e gerou a K-teoria algébrica e muitas aplicações em física matemática.

Fontes: http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal

 

Michel Plancherel (1885-1967) foi um matemático suiço. Nascido em Bussy (Fribourg, Suíça) e obteve seu diploma em matemática na Universidade de Fribourg em 1907.

nasceu em 1863 em Bussy, uma vila no distrito de la Broye no Kanton Fribourg, perto de Estavayer-le-Lac. Donat Plancherel foi um professor,

em primeiro lugar em Villaz-Saint-Pierre e mais tarde em Bussy. Michel Plancherel nasceu 16 de janeiro de 1885, sendo o primeiro de 8 crianças. Porém dois de Michel's irmãos morreram no início da vida. Em 1892, a família mudou-se para Friburgo (Freiburg), onde trabalhou como administrador Donat Plancherel da impressão planta St-Paul e como um editor de La Liberté, o jornal local. Simultaneamente, ele era um professor no Colégio S

t-Michel (1896-1912) e na École secundário de jeunes filles. Michel da personagem foi criado pelo pai do senso de ordem, a conciliação, agrado e rectidão.

Seu pai foi apreciada pelo seu trabalho árduo, seus relatórios eram conhecidos como modelos de clareza e concisão.

Educação.
Depois de mudar-se para Friburgo, Michel foi enviado para a escola e freqüentou o Collège St-Michel na seção que preparou para ETH Zürich (chamado Eidgenössisches Polytechnikum nesse momento). No entanto, Michel escolheram para estudar na faculdade de ciências da Universidade de Fribourg. Lá, e

ntre 1903 e 1907, ele era um estudante de Mathias Lerch e do holandês Frans Mathieu Daniels. Sob a supervisão da Lerch, Michel terminou seu excelente

tese de doutorado Sur les congruences (mod 2m) parentes au nombre des classes des formes quadratiques binaires aux coeficientes entier et à discriminante

négatif em 1907. Escreveu a tese, em parte durante o seu serviço obrigatório no exército suíço. Com uma subvenção do estado de Friburgo, ele continuou seus estudos em Göttingen (1907-1909) e Paris (1909-1910). Em Göttingen, ele seguiu os cursos de Felix Klein, David Hilbert e Edmund Landau, e tenho de saber Herman Weyl, seu futuro colega na ETH Zürich. Na Sorbonne e Collège de France, ele conheceu Emile Picard, Henri Lebesgue, Edouard Goursat e Jacques Hadamard.

Carreira.
Em 1910, Michel Plancherel tornou Privatdozent na Universidade de Genebra e, em 1911 professor extraordinário em Friburgo ser o sucessor de Lerch,

que foi para Brno, em 1906. Dois anos mais tarde, em 1913, ele foi promovido ordinário professor. Na seqüência, continua sendo profundamente grato pela concessão Friburgo atribuído-lo como um estudante, ele declinou a oferta de Universidades de Berna e Lausanne. Finalmente, em 1920 ele aceitou uma c

cadeira na ETH Zürich, onde ele foi o sucessor de Adolf Hurwitz, que tinha morrido no ano anterior. Plancherel ocupou sua cadeira de matemática mais elevadas

durante os próximos 35 anos, até que ele se aposentou em 1955. Durante esse tempo, ele declinou convites de várias universidades. A confiança em colocar

seus colegas Plancherel oferecido a ele a dignidade de reitor na ETH entre 1931 e 1935.

Ensino.
Na ETH Plancherel deu cursos, não só para matemáticos, mas também para estudantes de engenharia elétrica e mecânica. Seu ensino era claro, embora não

fácil de entender, desde que ele proferiu palestras em uma rápida francês. Nos seus exames, ele era militar da gravidade, mas sempre correto e justo. Ele

aplicou os mesmos padrões elevados e disciplina aos seus alunos que ele usou para si próprio. Uma lista de seus doutorandos está disponível abaixo.

Compromisso.
Michel Plancherel foi presidente da Swiss Mathematical Society entre 1918 e 1919, vice-presidente do Congresso Internacional de Matemáticos 1932, em Zurique, e presidente e co-fundador da Fundação para o avanço da ciências matemáticas na Suíça e serviu em vários outros instituições (veja a lista abaixo).

No exército suíço, Michel Plancherel atingiu o posto de coronel. Em 1939 ele foi nomeado para o Estado-Maior, e durante os anos críticos da II Guerra Mundial, ele era o delegado para a imprensa ea rádio divisão.

Após o voo de 550 estudantes húngaros em 1956 para a Suíça, os reitores das universidades encomendado suíço Michel Plancherel levantar fundos para ajudar esses estudantes. Plancherel coletadas mais de 2 milhões de francos suíços, uma soma enorme, nesse momento. Durante a Grande Depressão na década de 1930 Plancherel era o director do serviço para o trabalho voluntário, e, após 1948, presidente da Suíça Winterhilfe, uma organização para ajudar as pessoas durante o duro inverno. É relatado que Plancherel foi profundamente enrooted no seu cristianismo: entre outras atividades que ele presidiu a Missão Católica Française em Zurique.

Vida privada.
Michel Plancherel era casado com Cécile Tercier, nascido em 15 de janeiro de 1891 em Adrey, perto Gryère. Tornaram-se familiarizados uns com os outros, quando ela era uma estudante na escola de formação do enfermeiro em Fribourg. Eles casaram em 8 de setembro de 1915, e teve 9 filhos juntos, cinco meninos e quatro meninas. Treze netos estavam a alegria de Plancherel's mais velhos dias, Cécile morreu após 24 de novembro de 1952.

Michel Plancherel morreu em 4 de março de 1967: Em plena posse das suas faculdades físicas e intelectuais ininterrupta de frescura. Ele estava em seu caminho para casa a partir de uma reunião com peritos da comissão federal vencimento em 1 º de março. Como era seu hábito, ele estava caminhando de sua casa na ETH para Zurichberg, quando ele foi atropelado por um carro. Ele sucumbiu a ferimentos graves em 4 de março, sem ter recuperado a consciência. Michel Plancherel foi enterrado em 8 de março de 1967, sobre o cemitério de Fluntern in Zürich.

Trabalhos científicos.
Michel Plancherel campos principais da investigação foram análise, física matemática e álgebra. Em uma série de artigos que ele generalizada resulta na teoria clássica Fourier para mais gerais espaços (espaços Hilbert), por investigar vários orthonormal sistemas de funções, a sua summability e da representação de funções em tais sistemas pela série Fourier e Fourier integrais e outras mais gerais integrante transformações . Em seu trabalho ele alcançados resultados fundamentais, um deles é o famoso teorema Plancherel na análise harmônica e que agora é conhecido em muitas generalizações (Plancherel medidas). Pediu os seus resultados na teoria do hiperbólicas e equações diferenciais parciais parabólicas.

Ele também contribuiu para os problemas através de soluções para variacional Ritz 'método e à teoria ergódica. Em 1913 ele deu uma prova de que os sistemas mecânicos não podem ser ergódicas (ver Stephen G. Brush: Marcos em física matemática. Prova da impossibilidade de ergódicas sistemas: os trabalhos de 1913 e Plancherel Rosenthal. Transportes Teoria Statist. Phys. 1 (1971) , no. 4, 287-298). Os trabalhos de Rosenthal e Plancherel marcou uma viragem no desenvolvimento das bases da mecânica estatística, para se chegar a uma idade de perto o clássico Maxwell, Boltzmann e Ehrenfest e estimulou o desenvolvimento da teoria ergódica como um novo ramo da matemática.

Em álgebra Plancherel resultados obtidos sobre formas quadráticas e suas aplicações, para a resolubilidade dos sistemas de equações com muitas infinitamente variáveis e com a teoria de Hilbert algebras comutativos (Teorema de Plancherel-Godement).

A herança científica de Plancherel é administrado pela biblioteca da ETH Zürich (Wissenschaftshistorische Sammlungen-Bibliothek der ETH).


Artigo por: Norbert Hungerbühler e Martine SCHMUTZ Universidade de Fribourg, Suíça

Fonte : Traduzida de : http://www-history.mcs.st-and.ac.uk/history/Biographies/Plancherel.html

 

Michael Stifel Nasceu: em 1487 em Esslingen, Alemanha. Faleceu:em 19 de abril de 1567 em Jena, Alemanha

Freqüentou a Universidade de Wittenberg onde ele foi premiado para um M.A. Ele fez sua vida na Igreja entrando para o monastério de Augustinian em Esslingen. Ele foi ordenado em 1511 enquanto no monastério.

Porém Stifel não conformou-se corretamente à fé católica e ele ficou infeliz tirando dinheiro dos pobres. Ele foi forçado a sair do monastério de Esslingen em 1522. Ele buscou refúgio com luteranos e finalmente foi para Wittenberg onde morou durante algum tempo na própria casa de Luther.

Em 1523 Luther obteve uma posição de pastor para Stifel mas a pressão anti-luterana o forçou a sair de várias posições. Em 1528, Luther montou  uma paróquia em Lochau (agora Annaberg). Stifel cometeu o erro de predizer o fim do mundo e quando perceberam que ele estava errado foi preso e despedido de seu posto.

Em 1535 ele entrou para uma paróquia em Holzdorf e permaneceu lá durante 12 anos. Na  Guerra religiosa de Schmalkaldic de 1547, o duque luterano Maurice de Saxônia e imperador romano Charles V tentaram levar uma região de Saxônia longe do controle protestante. Stifel foi forçado a fugir novamente da paróquia dele.

Nesta época Stifel foi para Prussia e obteve uma paróquia perto de Königsberg. Durante este tempo ele dissertou em matemática e teologia na Universidade de Königsberg. Argumentos com colegas conduzidos ao retorno dele para Saxônia três anos depois. Em 1559 Stifel obteve um posto na Universidade de Jena onde ele dissertou em aritmética e geometria.

A pesquisa de Stifel estava em aritmética e álgebra. Ele inventou logaritmos independentemente de Napier usar uma aproximação totalmente diferente. O trabalho mais famoso dele Arithmetica integra foi publicado em 1544 enquanto ele estava em Holzdorf. O trabalho contém coeficientes de binômio e a anotação +, -, Ö.

Stifel usou uma reestruturação inteligente das cartas LEO DECIMVS para "provar" que Leo X era 666, o número da besta cedido do Livro de Revelação.

(Tradução livre do artigo de: John J. O'Connor e Edmund F. Robertson)

 

 

Mitchell Feigenbaum (nascido em 19 de dezembro de 1944) é um  físico matemático cujo pioneiro em estudos de caos teoria

levou à descoberta do Feigenbaum constantes.

Feigenbaum nasceu na Filadélfia, Pensilvânia, para os imigrantes poloneses e ucranianos judaica. Sua educação não foi um prazer um. Apesar de excelência em exames, a sua escolaridade no início Tilden High School, Brooklyn, Nova York, e do City College de Nova York parecia incapaz de estimular a sua apetência para aprender. No entanto, em 1964 ele iniciou sua graduação no Massachusetts Institute of Technology (MIT). Matricular estudo de pós-graduação em engenharia elétrica, ele mudou a sua área de Física. Ele completou seu doutorado em 1970 para uma tese sobre dispersão relações, sob a supervisão do Professor Francisco E. Baixa.

Após as posições curtas na Cornell University e Instituto Politécnico da Virgínia, foi oferecido um posto de mais longo prazo, no Los Alamos National Laboratory, no Novo México para estudar turbulência nos fluidos. Embora este grupo de investigadores acabou incapaz de desfazer o momento turbulento intratável teoria de fluidos, a sua investigação o levou a estudar caótica mapeamentos.

Alguns matemáticos mapeamentos envolvendo um único parâmetro linear apresentam o comportamento aparentemente aleatórios conhecida como caos quando o parâmetro se encontra dentro de certos limites. Como o parâmetro é aumentado para esta região, o mapeamento sofre bifurcações em valores precisos do parâmetro. Na primeira, há um ponto estável, então bifurcating a uma oscilação entre dois valores e, em seguida, novamente para bifurcating valores oscilam entre quatro e assim por diante. Em 1975, o Dr. Feigenbaum, usando a pequena calculadora HP-65 tinha sido emitida, descobriu que a razão da diferença entre os valores em que essas sucessivas bifurcações ocorrer duplicação de período, tende a uma constante de cerca de 4,6692 ... Ele foi então capaz de fornecer uma prova de matemática do facto e, em seguida, ele mostrou que o mesmo comportamento, mesmo com a constante matemática, iria ocorrer dentro de uma ampla classe de funções matemáticas, antes do início do caos. Pela primeira vez, este resultado permitiu universal matemáticos para ter os seus primeiros passos para desfazer o aparentemente intratáveis "aleatória" comportamento de sistemas caóticos. Este "rácio de convergência" é agora conhecido como o primeiro Feigenbaum constante.

O mapa logístico é um exemplo de destaque dos mapeamentos que Feigenbaum estudado em 1978 registou seu artigo: Universalidade quantitativas para uma classe de Nonlinear Transformations.

Feigenbaum's outras contribuições importantes incluem novos métodos em cartografia fractal, começando quando ele foi contratado por Hammond para desenvolver técnicas para permitir que computadores para auxiliar no desenho mapas. A introdução do Atlas Hammond (1992) afirma:

"Usando geometria fractal para descrever formas naturais, como mares, matemático físico Mitchell Feigenbaum desenvolveram software capaz reconfiguração da orla costeira, fronteiras e serras para encaixar um mapa multiplicidade de escalas e projecções. Dr. Feigenbaum criou também um novo tipo de posicionamento computadorizado programa que coloca milhares de rótulos mapa em minutos, uma tarefa que anteriormente exigidos dias de trabalho tedioso

 

 

Maria_Caetana_Agnesi (Milão, 16 de maio de 1718 - Pio Albergo Trivulzio, 9 de janeiro de 1799)foi uma linguista, filósofa e matemática italiana. Agnesi é reconhecida como tendo escrito o primeiro livro que tratou, simultaneamente, do cálculo diferencial e integral. Escreveu em latim a obra "Propositiones philosophicae" (Proposições Filosóficas), publicada em Milão em 1738; mas o que a tornou notável foi o seu compêndio profundo e claro de análise algébrica e infinitesimal na obra "Instituzioni Analitiche" (Instituições Analíticas), traduzida para o inglês e para o francês.

Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Gaetana_Agnesi

 

 

 

 

Möbius August Ferdinand

Nasceu em 17/11/1790, Schulpforta ( Alemanha) — faleceu no dia 26/09 do ano de 1868, Leipzig ( Alemanha ).

Möbius nasceu em Schulpforta, uma comunidade escolar na Saxônia, onde o seu pai Johann Heinrich Möbius (1742-1792)

ensinava dança. A sua mãe Johanna Katharine Christiane (1756-1820) era descendente de Martinho Lutero de sétima geração.

Em 1809, Möbius entra na Universidade de Leipzig no curso de direito, aconselhado pela sua família. Seis meses depois dirige

os seus estudos matemática, física e astronomia. O professor de astronomia de Möbius era Karl Mollweide, o criador da

projeção de Mollweide, teve uma profunda influência sobre Möbius, que o veio a suceder em 1816, mantendo a reputação matemática e

astronômica da universidade que incluía nomes como Regiomontanus, Leibniz e Kästner. Em 1813, Möbius muda-se para Göttingen para estudar a

stronomia com Gauss e no ano seguinte para Halle onde trabalha com Pfaff, o orientador de Gauss. Pfaff veio também a orientar Möbius, que se

doutorou em 1815 com a dissertação De computandis occultationibus fixarum per planetas. Nesse mesmo ano, Möbius escreve a sua tese de

habilitação sobre equações trigonométricas. Em 1816 o exército da Prússia tentou recrutá-lo, no seguimento da vitória na batalha de Leipzig que a

Prússia teve sobre a aliança entre a França e a Saxônia. Möbius, sendo saxão, recusava esta idéia e acabou por ser dispensado do serviço militar.

No congresso de Viena, o reino da Saxónia foi reestabelecido, embora com um território menor. Leipzig manteve-se sob controlo saxão e Möbius,

depois de conseguir o lugar na universidade, manteve-se nesta cidade durante toda a sua vida.

A sua carreira como docente não foi fácil. Na época, os professores da sua categoria cobravam uma taxa aos alunos pelas aulas que lecionavam. A fraca

afluência às suas aulas obrigavam-no por vezes a anunciar a respectiva gratuitidade. Möbius apenas conseguiu obter a cátedra de astronomia em 1844 e

quatro anos mais tarde tornou-se o diretor do observatório astronômico de Leipzig. Möbius faleceu em 1868, depois de mais de 50 anos como professor.

Banda de Möbius

Uma banda de Möbius. O trabalho de Möbius pelo qual é mais conhecido é provavelmente a banda de Möbius, que aparece freqüentemente na cultura popular. A banda de Möbius é o objeto obtido pela colagem das duas extremidades de uma banda,

após dar meia volta numa delas. Möbius estudou este objeto em 1858 tendo em vista a obtenção de um premio da Academia de Paris sobre a teoria geométrica dos poliedros. Johann Benedict Listing já tinha trabalhado sobre o mesmo objeto uns meses antes. Möbius e Listing são considerados dois dos fundadores da topologia, termo que foi introduzido pelo último em 1847

Fontes:Apostilas  Matemática e Fisica: http://paginas.terra.com.br/educacao/prof.garcia.htm/geometriaespacial.htm e http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal


 

Vídeo Fita (ou banda) de Moebius

http://br.youtube.com/watch?v=an159IwfAS8

Trecho da série  sobre banda Mobius.

Revirão: A Topologia da Banda de Moebius na psicanálise- Parte 1

http://br.youtube.com/watch?v=ewa-WUK1z8s

 

 

Moivre Abraham de(1667-1754)

Abraham de Moivre nasceu no dia 26 de maio de 1667 em Vitry (próximo a Paris), France, e morreu no dia 27 de novembro de 1754 em Londres, Inglaterra. Depois de passar cinco anos em uma academia protestante em Sedan, Moivre estudou lógica em Saumur de 1682 até as 1684. Ele foi então para Paris, estudando no Collège de Harcourt, e tendo aulas particulares de matemática com Ozanam.

Um protestante francês, Moivre emigrou para a Inglaterra em 1685 seguindo a revogação do Édito de Nantes e a expulsão de Huguenots. Ele se tornou tutor particular de matemática e esperou por uma cadeira de matemática, mas não conseguiu, visto que os estrangeiros estavam em desvantagem. Em 1697 ele foi eleito um membro da Sociedade Real.

Em 1710 Moivre foi designado à Comissão montada pela Sociedade Real para revisar as reivindicações rivais de Newton e Leibniz de quem seria o descobridor do cálculo. Sua nomeação para esta Comissão foi devido à sua amizade com Newton. A Sociedade Real soube a resposta que queria!

Moivre abriu caminho para o desenvolvimento da geometria analítica e a teoria de probabilidade. Ele publicou A Doutrina de Chance em 1718. A definição de independência estatística aparece neste livro junto com muitos problemas com dados e outros jogos. Ele também investigou estatísticas de mortalidade e a fundação da teoria de anuidades.

Em Miscellanea Analytica (1730) aparece a fórmula de Stirling (injustamente atribuida a Stirling) que Moivre usou em 1733 para derivar a curva normal como uma aproximação para a binomial. Na segunda edição do livro em 1738, Moivre dá crédito a Stirling por uma melhoria para a fórmula.

Moivre é lembrado também pela sua fórmula para (cos x + i sin x)n que levou trigonometria em análise.

Apesar da eminência científica de Moivre, a sua renda principal estava no ensino da matemática e ele morreu na pobreza. Ele, como Cardan, é afamado por predizer o dia da própria morte. Ele achou que ele estava dormindo 15 minutos a mais cada noite e somando a progressão aritmética, calculou que ele morreria no dia que ele dormisse durante 24 horas. Ele estava certo! 

fonte apostila de matemática profgarcia: http://profgarcia2002.vilabol.uol/com.br

 

 home    a_meu_respeito  depoimentos Alunos  Livros_doProfGarcia

Atualizado em 24/03/2017

Criação: Profgarcia

Copyright © 2004-2005 Todos os Direitos Reservados